NOTA DA SAL SOBRE “CANCELAMENTO DE EVENTOS NO CHARITAS”

A SAL – A Sociedade de Artistas Livres vem a público esclarecer que não tem nenhuma participação ou interesse neste cancelamento ou de qualquer outro evento da Secretaria de Cultura.
Foi deliberado desde as primeiras Assembleias que a ocupação apoia amplamente a agenda do Charitas e todas as nossas ações foram pautadas em respeito absoluto à programação e aos artistas.
Estamos aqui para protestar sim, mas principalmente para agregar, proteger e abraçar todo artista em seu magnânimo direito de se manifestar artisticamente.

Att.

SAL – Sociedade de Artistas Livres

ESTE SIM, É O GRANDE QUARENTINHA!!!

QUARENTINHA

O paraense Waldir Cardoso Lembrego, o maior artilheiro da história do Botafogo, fez mais de 300 gols pela equipe da Estrela Solitária e a melhor média vestindo a camisa da Seleção Brasileira: 17 gols, em 17 jogos. Tinha o apelido de Quarentinha, mas morreu pobre em 1996, com 62 anos. Este é o grande Quarentinha, merecedor de todas as homenagens dos brasileiros. Aqui por Cabo Frio também tem um Quarentinha? Certamente, não merece as homenagens da população.

A CÂMARA CRESCEU POLITICAMENTE!

A câmara cresceu.

A fragilidade política e a anarquia administrativa do governo de Adriano Moreno acabaram por permitir a expansão do espaço da câmara. O governo não chega a ser refém do legislativo, mas não dá mais para realizar manobra de maior peso político, sem que os vereadores sejam consultados.

O governo afinou.

O governo, dirigido no dia a dia por Antônio Carlos Vieira e não pelo ortopedista Adriano Moreno (não faltam ortopedistas na política de Cabo Frio) tentou “cantar de galo” contra os artistas e os professores. Afinou com os vereadores. O que tem embaixo desse “angu”: moela?

Vai ter “quadrilha”.

O movimento ‘Ocupa Charitas’ aprovou a participação no ato do Sepe Lagos, nesta segunda-feira às 8h em frente ao Palácio Tiradentes, sede da prefeitura. A união da Educação, que está em greve, com a Cultura acaba por fortalecer ambos os movimentos: vai ter “quadrilha”.

Recuo político.

O movimento ‘Ocupa Charitas’, liderado pela ‘Sociedade de Artistas Livres’, parece ter ampliado seu espaço político, obrigando o grupo ligado ao secretário Milton Alencar Jr a recuar. Até o momento nenhuma liderança de expressão no campo cultural veio publicamente defender a troca dos secretários feita por Adriano Moreno.

Vandalismo oficial.

Cabo Frio tem sido mal sucedido pelos seus últimos governos. Em toda a orla do Canal do Itajuru, do centro comercial ao Clube do Canal, os bancos estão absolutamente vandalizados: não permitem que qualquer pessoa fique sentada com o mínimo de conforto.

Calçada vergonhosa.

A Prolagos parece não estar nem aí para a sua imagem junto à população. A calçada, na lateral de sua loja no centro (esquina da Praça Porto Rocha com a Rua Francisco Mendes) está em péssimo estado, destruída há bastante tempo, sem que a empresa tome qualquer providência.

Excrescência faraônica.

A prefeitura de Cabo Frio multou dois quiosques, na orla da Praia do Forte, que estavam jogando esgoto na rede de águas pluviais, da chamada Praça dos Quiosques: excrescência faraônica e perdulária criada pelo “velho morubixaba”. O local é péssimo, sem banheiros adequados. Deveria ser demolido!

POLUIÇÃO DA LAGOA DE ARARUAMA REVOLTA MORADORES.

A lagoa chegou nesse estado por um acumulado de descasos: A Prolagos, concessionária do fornecimento d’água para o entorno da lagoa, tinha por obrigação de promover o tratamento do esgoto, impedindo que fosse despejado na lagoa, sem qualquer intervenção, me parece que faz parte do contrato inicial e que já foi renovado sem o cumprimento dessa cláusula. Será que existe ou existiu essa cláusula? Se existiu, por que não foi feito? Se não existiu, por que deixou de cumpri-la?

O que as autoridades municipais, estaduais tem feito a respeito? O cidadão e usuário paga pelos serviços, paga impostos e espera que as autoridades eleitas, cuidem menos dos seus interesses fisiológicos e mais do cidadão. Desde a Grécia antiga ‘político’ é aquele que cuida das coisas públicas e não aquele que só pensa em se locupletar. Sou um otimista e um esperançoso incorrigível, mesmo em tempos de desânimo.

Ivan de Almeida Ferreira, ex-presidente do Tamoyo Esporte Clube, ex-gerente do Banco do Brasil e um monte de coisas boas.

ANJO – Manoel Justino.

Era um anjo e,
me diziam que os anjos,
só existiam se fossem de Jesus e,
era um anjo feito de luzes

de uma luminosidade florescente , 
além das luzes aparentes.
Um anjo,
um olhar
de encantamento e,
eu não entendia.
Algo além, se expressava ali.

Era um anjo,
e eu olhava e,
os sentidos em mim, se transplantavam,
do que em nada era existência.
Era um anjo lindo, e me acordava,
rejuvenescia.
Era um anjo, e me acordava o tempo,
lindo era um anjo.

QUEM FICA NA SECRETARIA DE FAZENDA?

Descrédito?

A maior parte do meio político de Cabo Frio não acredita que Marquinhos Mendes colocará sua esposa como candidata a prefeita, como aconteceu em Araruama, com Chiquinho do Atacadão e Lívia. O perfil é bem diferente.

A turma de Marquinhos está no governo.

O grupo de Adriano Moreno e Antônio Carlos Vieira por acordo com Marquinhos ou mesmo pela cooptação direta, sempre muito eficaz em tempos de crise econômica, acabou por inviabilizar um possível ressurgimento de uma candidatura batizada pelo ex-prefeito.

Quem fica?

Continuam os boatos sobre a secretaria municipal de fazenda. Alguns dizem que Antônio Carlos Vieira fica até fim de julho, mas que o professor Clésio Guimarães Faria, não vai aceitar assumir. Tudo está em aberto, mas o governo quer blindar Antônio Carlos de qualquer maneira.

O ônus é pesado?

A situação econômico-financeira do governo é tão complicada, que todas as pessoas com grande qualificação, estão receosas de assumir. A pergunta a ser feita é se o ônus é maior do que o prestígio do convite. Afinal, a administração pública é bem diferente que a privada.

A ocupação!

A ocupação do Charitas continua e manifesta repúdio ao cineasta Milton Alencar Jr e mantém em sua pauta o pedido de retratação pública do prefeito Adriano Moreno: os artistas presentes na ocupação reafirmam que não houve reivindicação para a saída de Meri Damaceno e nomeação de Milton.

Plano Municipal de Cultura

Os artistas que se reuniram ontem em assembleia também reivindicam a publicação da Lei dos Conselhos e audiência pública com a presença do prefeito para que seja feita a implementação do Plano Municipal de Cultura.

A intermediação 1.

Segundo o grupo Ocupa Charitas, liderado pela Sociedade de Artistas Livres (SAL), foi mandado um advogado conversar com o secretário de governo, Miguel Alencar. O secretário não teria gostado da intermediação e se retirado.

A intermediação 2

O advogado escalado pelos artistas teria sido então recebido pelo prefeito Adriano Moreno, que prometeu se retratar com a secretária exonerada, Meri Damaceno e ouvir as demandas da Sociedade de Artistas Livres (SAL).

DICA DO BLOG DO TOTONHO – “A HORA DA GUERRA” – Jorge Amado.

Hora da Guerra é uma pequena trincheira”, define Jorge Amado, no texto que comemora o aniversário de um ano da coluna que manteve diariamente entre 1942 e 1945, no jornal O Imparcial, de Salvador. Reunidas pela primeira vez em livro, as 103 melhores crônicas dessa coluna revelam um escritor engajado no esforço dos aliados para derrotar o nazifascismo na Europa, na África e na Ásia. 
Mas a compreensão que Jorge Amado tinha daquele momento crucial da história ia muito além da frente político-militar. Entre as rajadas que dispara contra Hitler, Mussolini, Franco e Plínio Salgado – e as louvações que dirige a Stálin -, ele também defende, nos mais variados campos de atividade, valores caros à civilização, como a liberdade, a tolerância e a paz.
Assim, encontramos nestas páginas artigos que elogiam o papel humanista dos artistas e intelectuais, a atuação das mulheres no esforço de guerra, os romances recém-lançados de José Lins do Rego e Ilya Ehrenburg, a “grande arte” dos quadros de Lasar Segall e a participação de estrelas como Clark Gable e Ernest Hemingway no front, entre vários outros. A retórica veemente é muitas vezes associada a um humor bem brasileiro, como quando o escritor baiano chama o ditador espanhol de “Chico Franco, o gaiato de Madri”.
É sua perspectiva calorosa e humanista, sempre em defesa do homem comum, particularmente daqueles mais desafortunados, que aproxima estas crônicas militantes da prosa lírica dos romances de Jorge Amado.
Com seleção de Myriam Fraga, diretora da Fundação Casa de Jorge Amado, e da antropóloga Ilana Seltzer Goldstein, Hora da Guerra traz um prefácio esclarecedor do historiador Boris Fausto e um caderno com imagens históricas da guerra e das personalidades citadas nas crônicas.

ASSEMBLEIA DO SEPE LAGOS DECIDE A CONTINUAÇÃO DA GREVE POR TEMPO INDETERMINADO.

Deliberações da assembleia de Cabo Frio:

Os profissionais da educação de Cabo Frio realizaram ontem, no Charitas, assembleia para deliberar os rumos do movimento. A categoria decidiu, por unanimidade, dar continuidade a greve por tempo indeterminado. 
Após a assembleia, um grupo de manifestantes foi até o Ministério Público, onde foram atendidos pelo promotor Rafael. Na ocasião, foram informados que haverá uma audiência dia 25, às 14h, com representantes de todos os sindicatos e a prefeitura.
A categoria deliberou o seguinte calendário de luta:

– greve por tempo indeterminado;
– ida nas escolas para mobilizar a categoria;
– realização de uma campanha ampla para o Plano Unificado da Educação;
– ato em frente à prefeitura, dia 15, segunda-feira, às 8h, com arraiá e casamento da roça em Sucupira;
– publicação de texto nas páginas do sindicato informando que somos CONTRA o escalonamento de salário;
– criação do comando de greve;
– recusar qualquer tipo de negociação onde não estejam contemplados os servidores que estão fora da Lei 12;
– elaboração de material e ampla divulgação sobre os motivos da greve;
– continuar cobrando a isonomia dos auxiliares de classe e inspetores de alunos;
– ida do sindicato às escolas onde se percebe maior número de casos que podem ser caracterizados como assédio;
– utilização do fundo de greve para pagar os funcionários que sofreram desconto, para que mesmo não abandone a luta;
– vigília na prefeitura dia 17, quarta-feira, às 14h;
– divulgação de nota explicando as dúvidas mais comuns da categoria em relação ao direito de greve;
– unificação dos atos!
– criação do comitê de mobilização para continuidade do trabalho de conscientização mesmo depois da greve;
– plenária em agosto para debater a questão de reposição!
– assembleia dia 18, quinta-feira, às 17h, com local a definir.