Rafael: filiação ao PT

Ato político vai marcar, em fevereiro, a filiação do ex-vereador Rafael Peçanha ao Partido dos Trabalhadores. O professor Rafael continua dentro do arco político/ideológico que elegeu e governa com o prefeito José Bonifácio, mas aporta votos e prestígio ao PT de Cabo Frio.

PT X PSB ?

Embora se recuse a falar em candidaturas existe a possibilidade de Rafael Peçanha ser candidato a uma vaga na Câmara Federal. Nesse caso, disputaria o voto progressista na Região dos Lagos e Cabo Frio com Flávio Rosa, que é candidato pelo PSB, mas preservaria Janio Mendes (PDT), que tenta retornar a Assembleia Legislativa.

Molon em Cabo Frio

O candidato do PSB a Câmara Federal, Flávio Rosa, tem anunciado muitas adesões ao seu projeto político no eixo Cabo Frio/Maricá/Barra do Piraí. Na sexta-feira, 28, Flávio Rosa trás a Cabo Frio o presidente nacional do seu partido, o deputado federal Alessandro Molon, que fará palestra a partir das 18 horas, na Associação Atlética Cabofriense.

Janio Mendes X Extrema Direita

No campo da disputa para a Assembleia Legislativa (ALERJ), com o apoio do prefeito José Bonifácio, Janio Mendes (PDT) tem se reunido com diversas lideranças de toda a Região dos Lagos, buscando pulverizar ao máximo os diferentes apoios que vem recebendo.

Democracia Cristã X Bolsonarismo

Janio Mendes se situa politicamente no campo da democracia cristã. Disputa essencialmente com a extrema direita, profundamente dividida em Cabo Frio e Região dos Lagos por Sérgio L. Azevedo, Mauro Bernardo e Capitão Diogo e outros com menor poder de fogo eleitoral.

Agressividade

A tendência é que o processo eleitoral assista a uma extrema direita progressivamente agressiva, com o aguçamento das rivalidades dentro de sua bolha política/ideológica, mas também contra os adversários no campo progressista.

Cláudio, o inexpressivo

O tsunami bolsonarista acabou e deu lugar ao pragmatismo fisiológico do Centrão, minando o discurso da extrema direita. Hoje representa entre 15% e 22% do eleitorado fluminense e o seu candidato a reeleição ao governo do Estado, Cláudio Castro é inexpressivo eleitoralmente. A extrema direita ideológica vai penar pra conseguir algum resultado eleitoral positivo.

Cenário Nacional, Regional e Local

Eduardo Pimenta

A Baixada Litorânea, também conhecida como Região dos Lagos, tem experimentado um crescimento demográfico e econômico expressivo nos últimos anos, impulsionado pela produção de petróleo e de gás natural, pela construção civil, pela produção pesqueira e pelo turismo, mas ainda carece de serviços básicos, principalmente nas áreas de planejamento e de gestão ambiental.

Assim, a partir de tal demanda, surge a necessidade de formação profissional baseada no binômio quantidade e qualidade, com respaldo na legislação, na cidadania, na ética e na ampliação da qualidade e sustentabilidade, referenciados nas Leis Orgânicas Municipais. A região, tem nos municípios de Araruama, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande, Saquarema, Casimiro de Abreu, Armação dos Búzios, São Pedro D´Aldeia, Macaé e Rio das Ostrasum contingente populacional de aproximadamente 500.000 habitantes (Censo 2000) e uma população flutuante de até cinco vezes mais, nos picos de alta temporada, como no ano novo e no carnaval.

Com base nas análises dos municípios da região, a partir do Censo 2000, Divisão Territorial 2001 e dos setores produtivos da economia pesquisadas em 2008 é possível traçar o quadro de necessidade de profissionais. Com o crescimento da valorização do meio ambiente, tanto o setor privado quanto o setor público, necessitam cada vez mais de profissionais planejadores e gestores com conhecimento, visão e titulação na área.

Apesar de muitas carreiras serem novas, o mercado de trabalho é promissor. Como a necessidade de profissionais qualificados no mercado é grande, os profissionais com formação universitária na área onde as demandas são emergentes, têm boas perspectivas a curto e médio prazo.

No caso dos gestores ambientais, as empresas voltadas para atividades de grave impacto ambiental, são as que mais empregam atualmente. O profissional formado também tem um espaço amplo, tanto nas escolas, universidades e institutos de pesquisa, como em empresas de diversos ramos (educação ambiental, controle de qualidade do meio ambiente e como consultores).

A poluição ambiental e o aquecimento global estão em destaque nos meios de comunicação quase todos os dias, e com isso não há como negar que o mercado de trabalho para os profissionais da área de Gestão Ambiental está em crescimento.

Eduardo Pimenta é Biólogo, M.Sc. em Engenharia de Produção, Coordenador De Pesquisa e Extensão da Universidade Veiga de Almeida, pesquisador The International Commission for the Conservation of Atlantic Tunas, consultor estratégico do Projeto Albatroz, Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica Lagos São João e membro da Academia Cabofriense de Letras.

Parceria

A prefeitura de Cabo Frio através da secretaria adjunta de ciência e tecnologia, leia-se professor Rafael Peçanha e o IFRJ/Arraial do Cabo (David Barreto) estabeleceram parceria para realização de processo seletivo para cursos públicos de pós-graduação.

Os cursos de especialização

São 24 cursos públicos de pós-graduação: 11 de especialização em Tecnologias Digitais Aplicadas ao Ensino e 13 em Ciências Ambientais em Águas Costeiras. A parceria para a realização do processo seletivo é inédita na Prefeitura de Cabo Frio.

Enquetes/Pesquisas

A cada dia aparece nas redes sociais da Internet uma enquete/pesquisa diferente com os resultados mais estranhos que se possa imaginar. Os resultados, é claro, diferem de acordo com aquele que propõe e financia o projeto, sempre “imparcial”, digamos assim.

Disputa federal

O ex-prefeito Alair Corrêa tem insistido que é candidato a Deputado Federal (tentou uma vez e foi derrotado). Confirmada a candidatura o ex-prefeito vai disputar com Paulo César Guia, Flávio Rosa, Jefferson Vidal e outros nomes, em Cabo Frio e Região dos Lagos.

Em 2024 …

Há quem diga que em 2024 Alair Corrêa, Marquinhos Mendes e Sérgio L. Azevedo vão disputar a sucessão de José Bonifácio. Assim, uma possível “dobradinha” com Sérgio L. Azevedo revitalizaria a imagem pública do ex-prefeito muito abalada depois do seu último mandato como prefeito do município.

Surpresa?

Quem será o candidato do governo a sucessão de José Bonifácio, em 2024? O ex-vereador e ex-secretário de governo Aquiles Barreto? O atual secretário adjunto de ciência e tecnologia, Rafael Peçanha? Há quem diga que pode ser o ex-prefeito Marquinhos Mendes. Surpresa?

Magdala Furtado

Em 2024, a vice-prefeita Magdala Furtado (Podemos), que tem seu reduto político no Distrito de Tamoios, vai ter a oportunidade de mostrar a sua força política e eleitoral. Pode ser a candidata de Tamoios a ocupar a prefeitura de Cabo Frio. Quem sabe?

Diante da Lei

Franz Kafka

Diante da Lei está um guarda. Vem um homem do campo e pede para entrar na Lei. Mas o guarda diz-lhe que, por enquanto, não pode autorizar-lhe a entrada. O homem considera e pergunta depois se poderá entrar mais tarde. – ”É possível” – diz o guarda. – ”Mas não agora!”. O guarda afasta-se então da porta da Lei, aberta como sempre, e o homem curva-se para olhar lá dentro. Ao ver tal, o guarda ri-se e diz. – ”Se tanto te atrai, experimenta entrar, apesar da minha proibição. Contudo, repara, sou forte. E ainda assim sou o último dos guardas. De sala para sala estão guardas cada vez mais fortes, de tal modo que não posso sequer suportar o olhar do terceiro depois de mim”.

O homem do campo não esperava tantas dificuldades. A Lei havia de ser acessível a toda a gente e sempre, pensa ele. Mas, ao olhar o guarda envolvido no seu casaco forrado de peles, o nariz agudo, a barba à tártaro, longa, delgada e negra, prefere esperar até que lhe seja concedida licença para entrar. O guarda dá-lhe uma banqueta e manda-o sentar ao pé da porta, um pouco desviado. Ali fica, dias e anos. Faz diversas diligências para entrar e com as suas súplicas acaba por cansar o guarda. Este faz-lhe, de vez em quando, pequenos interrogatórios, perguntando-lhe pela pátria e por muitas outras coisas, mas são perguntas lançadas com indiferença, à semelhança dos grandes senhores, no fim, acaba sempre por dizer que não pode ainda deixá-lo entrar. O homem, que se provera bem para a viagem, emprega todos os meios custosos para subornar o guarda. Esse aceita tudo mas diz sempre: – ”Aceito apenas para que te convenças que nada omitiste”.

Durante anos seguidos, quase ininterruptamente, o homem observa o guarda. Esquece os outros e aquele afigura ser-lhe o único obstáculo à entrada na Lei. Nos primeiros anos diz mal da sua sorte, em alto e bom som e depois, ao envelhecer, limita-se a resmungar entre dentes. Torna-se infantil e como, ao fim de tanto examinar o guarda durante anos lhe conhece até as pulgas das peles que ele veste, pede também às pulgas que o ajudem a demover o guarda. Por fim, enfraquece-lhe a vista e acaba por não saber se está escuro em seu redor ou se os olhos o enganam. Mas ainda apercebe, no meio da escuridão, um clarão que eternamente cintila por sobre a porta da Lei. Agora a morte está próxima.

Antes de morrer, acumulam-se na sua cabeça as experiências de tantos anos, que vão todas culminar numa pergunta que ainda não fez ao guarda. Faz-lhe um pequeno sinal, pois não pode mover o seu corpo já arrefecido. O guarda da porta tem de se inclinar até muito baixo porque a diferença de alturas acentuou-se ainda mais em detrimento do homem do campo. – ”Que queres tu saber ainda?”, pergunta o guarda. – ”És insaciável”.

– ”Se todos aspiram a Lei”, disse o homem.

– ”Como é que, durante todos esses anos, ninguém mais, senão eu, pediu para entrar?”. O guarda da porta, apercebendo-se de que o homem estava no fim, grita-lhe ao ouvido quase inerte: – ”Aqui ninguém mais, senão tu, podia entrar, porque só para ti era feita esta porta. Agora vou-me embora e fecho-a”.

Novo pólo

A Avenida Henrique Terra, antiga Apicú, está se tornando um dos endereços mais charmosos de Cabo Frio, concentrando casas de qualidade e muita gente bonita. É um novo pólo, que começa a rivalizar com a Passagem, a Rua Porto Alegre, o Boulevard Canal e a Orla Scliar.

Babade proibidão

Autora do “best-seller” do ano, em Cabo Frio, “Pelas barbas do Babade”, a professora Eloísa Campos da Costa não para e está programando um segundo volume, mas como produtora: o “ghost writer” ainda não foi escolhido, mas o título da obra sim, “Babade proibidão”. A Sophia Editora, leia-se Rodrigo Cabral, já está de prontidão.

Na piscina!

Flávio Rosa, o “tabelião surfista” resolveu deslanchar a pré-campanha para deputado federal pelo velho PSB e se envolveu em verdadeira maratona política. As altas temperaturas o pegaram de jeito e foi obrigado a uma parada refrescante na casa de Kiko de Timinho. Afinal, ninguém é de ferro.

Mais um fracasso

A extrema direita continua a aprontar das suas, o desrespeito a ética e a democracia são suas marcas registradas, mas tem fracassado com razoável freqüência. O episódio no Distrito de Tamoios foi mais uma tentativa de emparedar o prefeito José Bonifácio. Não funcionou.

Arruma a casa

Há quem diga que José Bonifácio (PDT) cumpre uma sina sempre que assume a prefeitura de Cabo Frio: arruma a casa e depois acaba por entregá-la aos adversários políticos, que aproveitam para crescer eleitoralmente se opondo a política de austeridade implantada pelo governo.

Lá & Cá

O ex-vereador e ex-presidente da COMSERCAF, Jefferson Vidal, após ser exonerado do governo de José Bonifácio, está totalmente integrado a política empreendida pelo gabinete do deputado/secretário Sérgio L. Azevedo. Não deixa, entretanto, de cultivar contatos com o PT de Maricá. Pois é !!!!!

Maricá/Cabo Frio

O PT no Estado do Rio tem seu eixo na prefeitura de Maricá, considerada a mais rica do interior do Estado: nada em royalties do petróleo. O partido quer revitalizar o PT de Cabo Frio, daí o namoro/noivado com o ex-vereador Rafael Peçanha.

Efeitos colaterais de uma eleição

Um dos piores efeitos colaterais da eleição em 2018 que elegeu o escroque mor da nação, Jair Messias Bolsonaro, foi abrir a tampa do “esgoto dos canalhas”. Seres fascistas, preconceituosos, intolerantes e com sérios desvios de caráter saíram de seus “sarcófagos purulentos” e foram destilar seu ódio e suas frustrações nas ruas e redes sociais.

O mito de araque com suas bestiais atitudes e falas públicas serviu de escudo para toda sorte de sandices e escrotices desta sanha que vivia escondida e envergonhada de suas torpes convicções e tenebrosa visão de mundo.

Entretanto, como em tudo na vida não podemos generalizar. Nem todos que apoiam Bolsonaro são canalhas, mas todos os canalhas são apoiadores do embusteiro. Neste “bolo” tem também pessoas com pouca instrução e baixa formação cidadã que foram manipuladas pelas mídias sociais bolsonaristas com desinformação e fakenews. Estão do lado do opressor e não conseguem enxergar que o “nó do seu cadafalso” está apertando mais a cada dia, desde que este escroto e seus asseclas assumiram o poder.

Perderam moradia, emprego, renda e direitos, assistem a carestia dos alimentos, a volta da inflação, a fome e ao desamparo, mas não conseguem concatenar isso a um modelo econômico ultra neoliberal já ultrapassado e que não é utilizado por nenhum país e nenhuma “escola de economia” em todo o mundo.Não conseguem também enxergar a péssima condução no combate a pandemia e as práticas que negam as vacinas, a ciência e o bom senso, que foram causadoras de mais de 620 mil mortes. Uma tragédia sanitária que é esfregada diariamente na cara deles e de todos nós.

Tem também uma parcela da população com alguma formação e informação que apoia o verme fascista por ter uma visão de mundo estreita e profundamente conservadora motivada por fatores religiosos. Votaram em Bolsonaro nutridos por um forte sentimento anti-petista. São aqueles que enxergam de forma doentia e insana comunistas em todos os lugares e em todos os segmentos institucionais. Alguns gozadores afirmam que o mais perto que o Brasil chegou do comunismo foi quando enfrentou a União Soviética na Copa de 58. Garrincha, inclusive, combinou com os russos e deu um nó na zaga “comunista”.

Todos nós tivemos revelações assustadoras com relação aos canalhas escondidos. Pessoas que estavam próximas de nós nos círculos de amizade e da família, no ambiente profissional, além de outros locais, mostraram de uma hora para outra uma face que desconhecíamos. Amizades foram desfeitas, laços familiares foram rompidos, afastamentos profissionais aconteceram, tudo como consequência deste processo de desconstrução e cizânia social.

O lema do pilantra miliciano é dividir para desgovernar. É desestabilizar as instituições, negar a ciência e suas conquistas, destruir a liberdade das manifestações artísticas e culturais, negar a diversidade social em todas as suas formas e gêneros, atacar a imprensa livre e aparelhar a estrutura repressiva do Estado.

Daqui a alguns anos, os professores de história e sociologia terão grandes dificuldades de explicar para as futuras gerações o que foi este funéreo período bozoástico.  Ainda bem que será curto. Este ano essa turba de idiotas alucinados será defenestrada do poder executivo federal, a presidência da república, da mesma forma que chegou: através do voto. Porém, ainda vão continuar ocupando espaços, embora menores que os anteriores, nos parlamentos municipais, estaduais e federais.

Isso acontecerá a despeito dos canalhas, muitos dos quais serão devolvidos aos seus “esgotos de origem”. O esperneio será grande, mas as suas vozes voltarão a ficar restritas e vão ecoar apenas nestes buracos !!

Claudio Leitão é economista e professor de história.

A Amizade!

Ângela Maria Sampaio de Souza

Será que algum dia já paramos para pensar sobre o valor da amizade?

Quantas vezes são os amigos que nos fazem sorrir, quando temos vontade de chorar e nos trazem de volta o brilho dos nossos olhos.

Uma amizade é o ingrediente de sentimentos felizes e das lembranças que marcam a nossa vida.

Ao longo da nossa vida, muitas amizades passam por ela, mas sempre existirá aquela amizade especial.

É na amizade verdadeira que encontramos sinceridade, lealdade, afinidade, simplicidade e fraternidade.

Para as amizades verdadeiras não existe distância e o tempo não passa, pois ela é verdadeira.

Amizade não são palavras e sim gestos e é a melhor coisa que a vida pode nos proporcionar .

A amizade verdadeira não espera recompensa.

Dentre as várias formas de relacionamentos humanos, a amizade se destaca, pois o amigo não lhe é imposto, eles vão entrando em nossa vida devagar, vão se tornando grandes em espírito e vão se alojando no nosso coração.

Os verdadeiros amigos são como anjos!

O importante é tentarmos ao longo da nossa vida, termos sempre um anjo com o qual possamos sempre sorrir, chorar … enfim rir da gente, rir da vida!

O importante é termos anjos… o importante é termos amigos…

A vida é uma festa.

Você convida um monte de pessoas, algumas vão embora mais cedo, outras vão mais tarde e ainda ajudam você limpar toda bagunça.

Esses são seu verdadeiros amigos! Obrigada meu grande AMIGO pela sua AMIZADE!

Ângela Maria Sampaio de Souza é Professora.

A Saúde e a Arte da Vida

Evangelos Pagalidis (*)

Mesmo sofrendo com a ausência de uma efetiva política de enfrentamento à Covid-19, pelo Governo Federal, Cabo Frio vem realizando um bom trabalho na vacinação e na testagem de seus munícipes e visitantes.

Com a variante Ômicron avançando vertiginosamente sobre a população, assim como o vírus da gripe H3N2, acabei contraindo uma forte “gripe” durante a última semana, mesmo já tendo completado todo o ciclo vacinal. Na dúvida, procurei logo o Posto Municipal de Saúde da Gamboa, que vem realizando um ótimo trabalho na testagem contra a Covid-19.

Chegando ao local, a poucos metros do Condomínio Marinas do Canal, observei ao lado do posto uma impactante instalação artística materializada sobre uma amendoeira, integrada num nicho montado em seu entorno, produzida freneticamente por um inspirado pescador local.

O visual é realmente impactante, uma arte bizarra, obscura, mórbida, que sem academismos, mas de forte conceito empírico, nosso “atormentado” e visceral artista demonstrou algumas características formais da “Arte Conceitual”!

A Arte Conceitual é um movimento que compreende que a ideia por trás de uma obra é mais importante que sua aparência ou as ferramentas que a compõem, e deve, primordialmente, causar impacto, reflexões e provocações para o espectador!

Quanto ao resultado do meu teste de Covid, graças a Deus deu negativo!

A arte para curar a alma!

A testagem para diagnosticar!

E a vacina para salvar vidas!

Vida que segue…

(*) Evangelos Pagalidis é ambientalista, conhecido defensor da cultura cabofriense, fotógrafo e membro da ALACAF – Academia de Letras e Artes de Cabo Frio.