A saga da Educação & Saúde

Os secretários de Educação (Flávio Guimarães) e Saúde (Felipe Fernandes) são os mais pressionados do governo de José Bonifácio (PDT). Os dois secretários são negros, o que silenciosamente incomoda a boa parte da conservadora e tradicional sociedade cabofriense, refém de um racismo estrutural embutido até em posições políticas ditas progressistas.

Rompendo barreiras

Esses secretários ocupam cargos que por décadas estiveram em mãos de grupos que os monopolizaram. E instrumentalizaram para acumular poder e fazer aquela política miúda tão comum na província, que garante ano após ano mandatos eletivos e cargos generosos tanto na oposição quanto no governo.

Falta coordenação

A postura do governo de José Bonifácio de quebrar a infraestrutura de preconceitos de raça e gênero na administração pública municipal deveria ser apoiada, com maior firmeza, pelos setores progressistas. Entretanto, é evidente que falta coordenação para o enfrentamento político contra a onda reacionária ainda muito forte em Cabo Frio.

Farinha pouca …

Secretários e agentes políticos que garantiram espaços na administração pública em função dessa visão progressista do governo, mantém-se tímidos na defesa dessa postura política contemporânea. Alguns fingem que o assunto não lhes diz respeito e por incrível que possa parecer adotam o lema “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Deprimente!

Preconceitos Ocultos

Toda sorte de preconceitos travestidos de inúmeras razões administrativas são usados para justificar as pressões sobre os secretários de educação e saúde. São secretarias da maior importância para o campo progressista, que merecem reação conjunta de todos aqueles agentes políticos que querem romper barreiras e avançar em busca de justiça social.

A luta é coletiva

Os agentes políticos beneficiados por esse processo de abertura e equidade devem trabalhar em conjunto para defender o espaço político conquistado. As diferenças pré-existentes devem ser superadas, porque se trata da defesa de direitos, justamente no momento em que o Estado Democrático de Direito está seriamente ameaçado no país.

Compartilhe:
Instagram
0Shares

3 comentários em “A saga da Educação & Saúde”

  1. Precisa sw reconhecer a importância da transversalidade em todos os setores, Que o prefeito acompanhe isso mais de perto, apoiando a atitude dele, Maravilhosa e que enche de Orgulho e Honra, todo povo NEGRO
    Força aos secretários perseguidos!
    A Luta já conhecemos!

  2. Não basta que a esposa de César seja séria. Ela precisa parecer séria.
    Acho que a atual administração municipal não se comunica satisfatoriamente . A falta dessa política facilita a vida dos boateiros. Vivemos tempos de internet e de pandemia. Informação é importante e não custa caro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *