Quem tem medo do feminismo negro? 

Reúne um longo ensaio autobiográfico inédito e uma seleção de artigos publicados por Djamila Ribeiro no blog da revista CartaCapital, entre 2014 e 2017. No texto de abertura, a filósofa e militante recupera memórias de seus anos de infância e adolescência para discutir o que chama de “silenciamento”, processo de apagamento da personalidade por que passou e que é um dos muitos resultados perniciosos da discriminação. Foi apenas no final da adolescência, ao trabalhar na Casa de Cultura da Mulher Negra, que Djamila entrou em contato com autoras que a fizeram ter orgulho de suas raízes e não mais querer se manter invisível. Desde então, o diálogo com autoras como Chimamanda Ngozi Adichie, bell hooks, Sueli Carneiro, Alice Walker, Toni Morrison e Conceição Evaristo é uma constante.

Muitos textos reagem a situações do cotidiano — o aumento da intolerância às religiões de matriz africana; os ataques a celebridades como Maju ou Serena Williams – a partir das quais Djamila destrincha conceitos como empoderamento feminino ou interseccionalidade. Ela também aborda temas como os limites da mobilização nas redes sociais, as políticas de cotas raciais e as origens do feminismo negro nos Estados Unidos e no Brasil, além de discutir a obra de autoras de referência para o feminismo, como Simone de Beauvoir.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

O FRACASSO DOS DEPUTADOS

Os deputados bolsonaristas da Região dos Lagos estão entrando em desespero. Afinal, imaginavam continuar a surfar na onda da demonização da política, que levou Bolsonaro e Witzel ao poder, em Brasília e no Rio de Janeiro. Agora estão se dando conta que essa onda morreu na praia, porque o presidente e o governador são a imagem da derrota e do fracasso. Os deputados tem atuação medíocre, na Assembleia Legislativa e tem sido criticados na mídia estadual. O que dizer? Votar com responsabilidade.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Zezinho na Internet

O ex-prefeito José Bonifácio aderiu de vez às redes sociais da Internet. Durante a semana está conversando online e fazendo ‘lives’ com pré-candidatos e lideranças dos movimentos sociais. O coordenador da campanha é o vereador Rafael Peçanha, líder da oposição na câmara.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

O enfraquecimento do governador Wilson Witzel, ameaçado de perder o mandato e o “Escândalo Queiróz” fragilizaram ainda mais os mandatos do deputado Mauro Bernardo e de Sérgio Luiz Azevedo. As famílias cabofrienses estão coradas coma desenvoltura dos dois parlamentares.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

De novo?

A Polícia Federal (PF) teve mais uma vez em Cabo Frio. Porque vem tanto? Talvez venha fazer turismo e apreciar as belezas da cidade. Mas, em plena pandemia do covid-19? Não há motivo para o mundo político ficar tão cheio de siricuticos, afinal a PF tornou-se parte do cotidiano da Região dos Lagos: em Cabo Frio, não seria diferente.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

De asa quebrada

Quando pensava que podia alçar vôo, o deputado Sérgio Luiz Azevedo, deu com os “burros n’água” por conta da prisão de Fabrício Queiróz, ‘assessor para assuntos aleatórios’, da Família Bolsonaro. Mais um desgaste para o bolsonarismo de fachada do deputado, que foi do PSL e já está sentado no colo do Republicanos.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Dia ruim

O dia de ontem não foi nada bom para o deputado cabofriense, seguidor do ex-ministro da educação, Abraham Weintraub. Foi seguindo a orientação do ex-ministro que tentou criar uma CPI, na ALERJ contra as universidades públicas? Weintraub foi catapultado do cargo pela gigantesca incompetência e insolência. Já vai tarde.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Boa tarde para recomeçar

      Nas ruas desse mundo cheio de contradições (como me disse um velho professor há anos atrás) o sol dos dias de inverno, não tirava dos semblantes das pessoas a profundeza da escuridão. As máscaras de proteção, apagando dos rostos a impressão digital do sorriso, homogeneizava todos dentro da necessidade sanitária. Também o cálculo das vítimas punha minha geração diante do resultado de uma conta mortífera. E assim, a lógica da contabilidade parecia mais irracional, afinal, foi também outro professor quem me havia ensinado que o século das mortes aos milhões já havia passado junto com as Grandes Guerras.

      A única saída hoje é nos proteger. Ação essa tão inclinada à nossa própria auto conservação quanto declinada diante de nosso ânimo sorumbático e atormentado. Ainda assim, estar vivo é se surpreender, pois a vida é potência, força, vontade. Foi o que eu vi com a mulher que vinha pela rua. A cabeça caída no vão dos ombros. O protocolo do distanciamento a lhe negar um abraço.

      A mulher descia assim, fechada pela rua vazia. Sem ter pretensão de boa tarde. Já prestes a dar meia volta para dentro de casa, pois o vento frio incomodava ao amarrar o fim do dia. Em sua cabeça o mundo se ia apagando. E quando uma lágrima apontou na raiz dos cílios, uma criança, que brincava em um quintal, do outro lado de um portão, lhe ofereceu um boa tarde sonoro e próspero.

      Forte mulher que teve força para renascer dando a luz um sorriso que sequer a máscara de pano vultoso foi capaz de conter. Depois disso, esticou o passo, largou os braços a balançar e jogou os olhos para frente. Pois mesmo o pior dos dias, também tem seu boa tarde.

Rafael Alvarenga

Cabo Frio, 18 de junho de 2020

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

A GRANDE REJEIÇÃO

Marquinhos Mendes, Aquiles Barreto, Adriano Moreno, Sérgio Luiz Azevedo e Mauro Bernardo acumulam, em conjunto, porque diferem muito pouco um do outro. O desgaste junto a opinião pública é muito grande: nunca se viu tal rejeição em Cabo Frio e Região dos Lagos.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

PEGARAM O QUEIRÓZ

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Será que essa gente pensa que o povo é bobo? – Mirinho Braga (*)

De uma hora para outra, políticos que ficaram o tempo todo, lambendo as botas de André Granado, fingem despreza-lo em busca de mais um engodo eleitoral.

Sofrem de amnésia espontânea.

Se esforçam para negar o que é deles e, num menosprezo hipócrita, gritam:
— Toma que o filho é seu!

Não!
Eles não largaram a boquinha!

Os afilhados ainda estão lá, no emprego necessário;

As casas, as lojas, os galpões continuam alugados aos entes queridos;

Aquela empresa, em nome do sobrinho, do cunhado, do amigo, continua com contrato em dia.

Continuam a calçar ruas,
sobem e reformam escadas,
limpam calçadas,
fingem que plantam flores e,
quanto não chove, regam o jardim.

Pelas mãos calejadas do trabalhador, capinam becos antes esquecidos.
Estocam remédios,
oferecem exames, marcam consultas que ao povo pertence.

Sim!
Se autoproclamam a mais rígida e feroz oposição,
mas o secretário indicado por eles continua nomeado e manda mais que nunca;

O tesoureiro a eles pertencem;
O procurador assinam o que eles fazem;

Continuam a proteger a obra ilegal;
A licitação duvidosa;
A desigualdade social.

Continuam a falar mal de André, mas com Granado, às escondidas, se encontram.

Usam as redes sociais para desdizer o que disseram por toda vida ou para dizer, com sorriso amarelo, o que nunca tiveram coragem de falar.

O palco está montado!
Tentam desenhar mais um estelionato eleitoral.
Os atores são os mesmos, interpretando personagens diferentes.

Teatrais, boçais, por muitas vezes, asquerosos, tentam, mais uma vez, manipular e enganar.
A hipocrisia pode render votos, eles amam a hipocrisia.

Búzios não merece essa gente!

Boa noite!

(*) Mirinho Braga foi Prefeito de Búzios.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Chiliques & Siricuticos

Hoje é dia dos bolsonaristas da Região dos Lagos, especialmente os deputados, serem acometidos de chiliques, siricuticos e pitís. Talvez, por uma questão de sobrevivência mantenham-se em “silêncio obsequioso”, na tentativa de passarem despercebidos. Impossível, porque a “bancada da bala” e o “neopentecostalismo protestante e católico” estão por demais manjados.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

SOLIDARIEDADE AO RC24h

O deputado Mauro Bernardo (PROS) está fazendo do mandato uma piada: é um dos parlamentares que mais gastou com aluguel de automóveis; extremamente faltoso (em abril não compareceu a nenhuma sessão online), tem nomeações, no mínimo bizarras para o gabinete e o governo do estado. Para completar divulga vídeo, extremamente agressivo contra a jornalista Renata Cristiane, que em seu portal de notícias publicou matéria da Veja. O blog presta a mais absoluta solidariedade à jornalista e ao RC24h e todos os seus trabalhadores.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter