PEQUENAS DOSES

De secretário a vereador?

O ex-secretário de educação, Cláudio Leitão, que também quer sentar naquela poltrona super macia da câmara, comemorou o primeiro aniversário da Escola Janaína Teles Martins, construída em sua gestão. Leitão inaugurou ainda a “Alfredo Castro”, no Jardim Excelsior e “Maria Belo”, em Samburá.

Classe média tradicional

Presidente da câmara, Luis Geraldo, vereador experiente, trabalha sempre com muito cuidado a formatação da nominata, que lhe permita ter chances reais de reeleição. Luis Geraldo tem boa parte de sua votação na classe média urbana tradicional. De certa maneira tem a herança de votos de Acyr Rocha.

A construção da aliança

A aliança PDT/PSB foi construída, em Cabo Frio, obedecendo a uma diretriz nacional acordada entre Ciro Gomes e Molon. Aqui, foram contornadas algumas dificuldades, posteriormente eliminadas e consolidou-se a união expressa nas figuras de José Bonifácio e Rafael Peçanha.

Nominatas

Há quem diga que as nominatas mais fortes para a eleição de outubro de 2020, em Cabo Frio, são PDT, PSB e Republicanos. Mesmo assim, o PSOL insiste que o fortalecimento de sua nominata lhe permitirá eleger ao menos um vereador.

No Republicanos?

O deputado bolsonarista, Sérgio Luiz Azevedo, diz que vai para o Republicanos, mas até agora não confirmou. Medo de ficar sem o mandato, mas para não perde-lo tem que ser expulso pelo partido. O Republicanos é a nova cara do PRB, construído por Edir Macedo e Marcelo Crivella, portanto … Igreja Universal do Reino de Deus.

É assim mesmo?

De uma família de católicos conservadores e ao que parece, fervorosos, o deputado Sérgio Luiz Azevedo, caso confirme a transferência, estará em um partido da Igreja Universal do Reino de Deus, que esculhamba diariamente a Igreja Católica, se coloca contra o ecumenismo e abriga atitudes como a do Pastor Sérgio Von Helder, que chutou a imagem de Nossa Senhora da Aparecida, de grande repercussão na época.

Qual o futuro?

Ainda não está definido o futuro do Partido Verde (PV), em Cabo Frio, onde estavam abrigados alguns nomes ligados a Rafael Peçanha. O vereador está migrando para o PSB, mas nem todos o acompanharão. A tendência do PV em todo o país é acompanhar candidaturas progressistas.

Muita politicagem e pouca ação.

Os dois deputados eleitos pela Região dos Lagos, Mauro Bernardo e Sérgio Luiz Azevedo, têm sido alvos de críticas constantes da imprensa carioca. Gastos excessivos e nomeação de figuras muito discutíveis para os gabinetes na Alerj. Até o momento, a região e em especial Cabo Frio, tem assistido a dois mandatos, cujas características são a politicagem e a falta de ação em benefício da sociedade.


DIÁRIO DE BORDO – Mateus Mayall Gonçalves.

“Foram 33 dias de travessia e mais de quatro mil quilômetros percorridos em um veleiro de 50 pés.
De primeiro a contador de história, Mateus Mayall compartilha neste livro as emoções da travessia de Cabo Frio, na Região dos Lagos, à Cidade do Cabo, na África do Sul, realizada em abril de 2018. Na companhia do capitão da embarcação, Wayne Robertson, e de Arran Wright, Mateus enfrentou os mais diversos desafios. Em certo momento, por exemplo, teve de retirar moluscos do casco em pleno mar aberto. Isso sem falar nas tormentas ameaça de navio pirata e toda sorte de adversidades envolvendo o manuseio dos equipamentos a bordo. Tudo é contado em detalhes, dia após dia, neste diário de bordo escrito durante a inspiradora e perigosa jornada pelo Atlântico.”

 —

IMPORTÂNCIA

À época da emancipação a maior indecisão foi sobre o nome.  Como se chamaria o mais novo município brasileiro? A meia-dúzia de famílias interessadas no processo teve dúvidas. E isso era ruim. Pois a demora nem sempre é a gestação do novo.

Mas, por bem, apareceu uma sugestão. Vamos chamar de Importância! E assim, entre risos e convencimentos, nasceu o município de Importância.

Com o tempo, as gozações se amontoaram. O nome do lugar foi transformado em alvo de piadas. Até a placa verde, na entrada da cidade, foi pichada. Na frente de “Bem-vindo a Importância” escreveram nenhuma. O povo estava incomodado e as autoridades também. Era preciso salvar Importância!

E eis que a solução chegou pela mídia. Uma epidemia global varria a face da terra. Pelo mundo cidades minúsculas vinham à tona por causa de pessoas doentes. Bem, não custa nada uma mentirinha aqui e ali se isso alegra um município inteiro. Disse um vereador cavalgando em seu determinismo salvador.

No dia seguinte jornais, TVs e revistas estampavam em suas manchetes a grande quantidade de pessoas infectadas em Importância. A cidade ficou famosa mundo a fora! No Camboja tentavam, com dificuldade, pronunciar o nome daquela parte tão relevante do Brasil “Im-por-tâ-ci-a”.

O governo brasileiro temeu pelo fim de Importância. A ONU e a Cruz Vermelha chegaram àquele chão em veículos especiais. E no Twitter a hashtag #temimportancia, bombou.

Naquela época ninguém quis vir para Importância. Mas a vereança toda brindou o sucesso do plano. Afinal, estavam preocupados mesmo apenas com a sua Importância.

Rafael Alvarenga

Cabo Frio, 10 de março de 2020

CABO FRIO REPRODUZ ALIANÇA NACIONAL ENTRE O PDT E O PSB.

A aliança nacional entre o PDT e o PSB para a eleição de 2020 e em defesa do Estado Democrático de Direito também ganhou Cabo Frio. Reuniu o ex-prefeito José Bonifácio e o vereador Rafael Peçanha. A união representa a junção do setor progressista, objetivando derrotar o autoritarismo dos que não acreditam na democracia.

EM EVENTO DO PSB SE CONSOLIDA A UNIÃO DE JOSÉ BONIFÁCIO E RAFAEL PEÇANHA.

O economista e ex-prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio e Rafael Peçanha, professor de história, vereador, líder da oposição na câmara, aprofundaram a relação política do setor progressista e encaminharam o processo que leva a eleição em outubro de 2020.

PEQUENAS DOSES

Articulação

Existe uma articulação dentro grupo de Rafael Peçanha, constituído, em maioria, por funcionários públicos e jovens para apoiar Vinícius Peixoto como vice na chapa de José Bonifácio.

O Acordo!

O acordo do governo municipal com o governador Witzel, na tentativa de salvar a reeleição de Adriano Moreno, poderá trazer benefícios indiretos à população. Espera-se o envio de equipamentos médicos para os hospitais da cidade: tudo é gerenciado nos gabinetes da capital.

Falta de planejamento.

O atraso no pagamento do funcionalismo público em fevereiro, é no mínimo preocupante. As paredes do Palácio Tiradentes não estão otimistas: estimam chegar ao final do ano com um mês de salários atrasados e sem 13°. Tudo por falta de planejamento.

Cadê a auditoria?

Após 21 meses, o prefeito poderia apresentar o resultado da prometida auditoria feita pelo governo e, principalmente, indicar os responsáveis pela divida de R$ 1,5 bilhão de reais. Apenas dizer o valor não significa nada. Não vale auditoria feita por comissionados.

Auditoria 1

Na campanha o prefeito Adriano Moreno denunciou corrupção e disse que faria rigorosas auditorias. Depois da posse afirmou que as tais auditorias independentes, realizadas por empresas especializadas, eram muito caras.

Auditoria 2

No “frigir dos ovos” o prefeito aparece com auditoria feita por “auditores” que possuem cargos comissionados (cargos de confiança), no governo. Que tal aquela velha e ingênua pergunta? Qual a credibilidade de uma auditoria sobre o governo feita por auditores não da confiança da sociedade, mas da confiança do próprio governo?

“Mundo cruel”

O “velho morubixaba” depois de repudiado pelo PC do B e de bater de porta em porta, conseguiu a filiação no PMB (Partido da Mulher Brasileira). Os tempos são difíceis para o ex-prefeito de Cabo Frio. Em outra época os partidos se acotovelariam para lhe oferecer legenda.

Desculpa esfarrapada

Alair Corrêa, como Marquinhos Mendes, diz que é candidato a prefeito de Cabo Frio, mas se recusou a dizer alguns nomes da nominata para a câmara. O ex-prefeito está inelegível e a desculpa esfarrapada, que deu no Programa de Sidnei Marinho, não colou.

A Selvageria!

A selvageria contra os jogadores da Portuguesa deixou a Associação Desportiva Cabofriense (ADC) em situação ainda pior que o vexame de perder em casa por 4 X 1. O estádio, preparado com o apoio da secretaria municipal de esportes, está interditado. Que coisa!

PEQUENAS DOSES

Cabofriense na NASA

Morador de Cabo Frio é recrutado pela NASA. A agência espacial norte-americana procurava astronauta para uma missão a Marte. O morador de Cabo Frio foi selecionado por ser muito experiente em viver em uma cidade que tem mais buracos que o “planeta vermelho”.

Falta prestígio?

Deve ser triste para um Prefeito que é médico, e que atende na rede municipal, que participa da associação de profissionais e da Unimed não conseguir achar um único colega na cidade que julgue com competência para gerir a secretaria municipal de saúde.

Com o dedo de Witzel

A dupla Adriano/Cati foi buscar Iranildo Campos, em São João de Meriti. Quem sabe o município da Baixada Fluminense é “estrela guia” da saúde pública, na Baixada Fluminense? Talvez não seja exatamente isso, mas uma nomeação com o dedo de Witzel.

Olha o corona aí gente!

Veteranos da política cabofriense sugerem ao prefeito e ao “mago” que constituam uma comissão para avaliar os procedimentos que a saúde e educação devem fazer para se preparar para o Coronavirus. Na pior das hipóteses, poderão conhecer um pouco da saúde do município e na melhor não serão pegos de surpresa pela doença.

Silêncio obsequioso?

Nenhum comentário, para o bem ou para o mal, saiu do Palácio de Tiradentes sobre a declaração do atual secretario de saúde, Iranildo Campos, sobre a prática da “rachadinha” ou de médicos que recebiam, mas não trabalhavam: as paredes do “palácio” quase estofaram de rumores.

A orquestra do Titanic

A administração municipal age como se fosse à orquestra do Titanic. Enquanto a cidade afunda no caos, a orquestra toca como se estivesse tudo bem. Não podemos esquecer que o Capitão do Titanic afundou com o navio. Nesse caso, segue no mesmo ritmo de Witzel e Bolsonaro.

Queda de braço

O jogo de interesses segue forte na prefeitura. O vereador licenciado Miguel Alencar quer nomear o seu substituto na secretária de governo. O “assessor especial para assuntos aleatórios”, Antonio Carlos Vieira, o Cati, não abre mão de ocupar a vaga. Quem leva essa na República das Taboas?

Rejeição sem precedentes

Em pleno ano eleitoral nenhum vereador (nada mais cafona que ‘edil’) assumiu publicamente seu apoio a governo da dupla Adriano/Cati. Olha que o pessoal quer continuar a sentar naquelas macias poltronas do Plenário Oswaldo Rodrigues. É compreensível, porque o prefeito amarga uma rejeição sem precedentes na cidade.

UFA! José Sette de Barros (*)

Cheguei às montanhas de Minas, minha terra, minha gente, preparando-me para meu próximo filme. Tenho pensado muito sobre os caminhos que a nossa história pode nos revelar. Pensei nas eleições que se aproximam, no nosso desastre social e nos amigos que com o passar do tempo se distanciam. Aqui, onde estou, mexendo nos meus livros encaixotados, um a um, lembrei-me do nosso futuro vereador Claudio Leitão, “Coraçãodeleão”, de Totonho e de Babade, eternos amigos queridos e passei meus primeiros momentos na nova casa, construída em 1931 e pertencente a paróquia da comarca, refletindo um pouco sobre esse passado recente como parte de um texto do professor Gilberto Vasconcelos, sobre a nossa sociedade, que eu acabara de ler. Dizia ele: “Afinal, caro colega, onde é que não há ruído na sociedade de classes? A mercadoria é barulho só. A divisão social do trabalho não deixa de ser acústica. Sobre os “valores imateriais” realça-se que a esfera imaterial é tão importante para o marxismo quanto a exploração capitalista material. A rigor não se pode separar, a não ser com abordagem fenomenológica e positivista, classe social de consciência de classe. Sem burguesia não há proletariado, e vice-versa.. Em A Sagrada Família Engels esclareceu que o operário não descobre por si a verdade revolucionária, o intelectual é quem revela ao operário sua missão revolucionária.” No final de tudo me lembrei do Marcelo Paiva e do Chicão. Viva as peculiaridades da velha cidade de Cabo Frio!

(*) Cineasta & Artista Plástico.

O CORNO… … Charles Chundovsky (*)

Quase sempre é gordo, mas sempre é mais ou menos magro. Os bonitos são cotados, mas os feios também são chifrados.

Todo corno é surdo, mas não é mudo. Pra contrariar, quem fala demais corno é; quem fala de menos corno também é.

Isso aqui não é cordel. Mas todo corno gosta de um pitéu, sem escarcéu.

Corno, seu corno, não é acidente conjugal! É estado de espírito, é bem viver, sonhar, cantar… É genial!

O resto pergunta pra sua patroa, seu corno velho!

(*) Enteado do Velho Bukovsky, formado em Literatura Curta na Universidade de Ohio Q’ o Parta…