OS TRAPALHÕES

  1. Incompetência e trapalhadas são características inerentes ao prefeito Adriano Moreno e seu blindado “assessor especial”, Antônio Carlos Vieira, mais conhecido por Cati. A sucessão municipal será mais um capítulo dessa imensa trapalhada, que foi a eleição de Adriano Moreno, repleta de expectativas, mas todas se frustraram.
  2. Poucos prefeitos assumiram cercados de tanta expectativa como Adriano Moreno. Logo a esperança de um grande governo se frustrou, porque quase de imediato, traiu aqueles que o ajudaram a sentar na cadeira de prefeito, com aquela “caneta cheia de tinta”.
  3. O prefeito rompeu todas as promessas que fez e se aliou ao que havia de pior no município. Os parceiros dos “sheiks do petróleo”, que tanto criticou durante a campanha foram incorporados ao governo e se tornaram hegemônicos.

MUNDINHO – Ricardo do Carmo

Não sou homem do mundo

Sou da minha vasta escuridão

Do meu quintal para dentro

Do meu peito pra fora

Não sou homem do mundo

Sou da janela onde acomodo meus cotovelos

Dos chinelos que reinventam meus dedos

Do recorte de chão que semeia meus pés plantados

Não sou homem do mundo

Sou do meu velocípede quebrado na infância

Dos meus medos e mapas desvairados

Meu passaporte inválido, minha esperança inútil

Minha face instalada

Não sou homem do mundo

Sou das minhas plantas sinceras

Meus pássaros e minha gaiola

Meu sofá de nuvens

Meu rodízio de doenças

Minhas crenças absurdas

Meu corrimão de letras

Não sou homem do mundo

Sou do meu grito

Do que vivi e fui vivido

Das minhas miudezas…

Eu sou do meu mundinho

Mais uma troca

A Comunicação da prefeitura de Cabo Frio mais uma vez trocou de mãos. Saiu Andreia Gorito (vai para alguma candidatura?) e entrou Max Andrade, que nem na cidade está. Em tempo de lives, a direção da pasta será por umas dessas plataformas, direto das Minas Gerais.

Iranildo não sabe de nada

O secretário de saúde, Iranildo Campos, diz que não tem nenhum conhecimento sobre o contrato com o Unilagos. Se as OSs não vem, por que ainda está por aqui? Será que tem que esperar o término da obra no Hospital de Tamoios?

ADRIANO, O “LARANJA”

Adriano Moreno será a candidatura “laranja” do seu próprio governo. A candidatura a reeleição nasce de esquema armado para não queimar a candidatura de Aquiles Barreto, com o apoio governamental.

Na prática, majoritariamente os detentores de cargos comissionados na prefeitura, as famosas portarias, irão apoiar a candidatura de Aquiles.

Aquiles, o candidato majoritário do governo, que manteve muitas benesses, tentará assumir a campanha como candidato oposicionista, rindo da cara de todos os otários que acreditarem na história.

O esquema, verdadeira fraude eleitoral, está pronto e lançado, para manter no poder aqueles que dele nunca saíram.

Cabe denunciar a armação!

Homo fakenews

      É preciso que se volte a imprimir milhões de exemplares de jornais. É preciso que se pichem os muros pequenos das casas humildes e também os muros compridos dos luxuosos condomínios. É preciso que se instalem grandes outdoors em todos os sinais desse país. É preciso que se chame o Batman e que lhe peçam emprestado o batsinal para ser usado toda noite. É preciso que se colem papéis com letras grandes e emojis nos postes que hoje, graças ao projeto Luz Para Todos, entram até as últimas fronteiras desse Brasil. É preciso que se tomem emprestado as mensagens de amor dos namorados apaixonados. Mas deve-se avisá-los que será por uma causa coletiva e que em breve poderão voltar a usá-las para dar vazão aos segredos particulares de seus corações. É preciso usar os sacos de pão. E que, por favor, tenham um pouco de paciência aqueles que tanto pensam em usá-los para divulgar suas poesias. É preciso que se usem todos os blogs e sucessos da música sertaneja que tocam na televisão durante os domingos. É preciso que se use o carro de som que vende gás de cozinha pelos bairros. É preciso que se usem todas as Lives internéticas e todos os jogos digitais, educativos ou não.

      É preciso usar tudo que tiver por aí, para mostrar o quanto esse país foi entregue a um lambe botas dos EUA. Um despreparado que quer “passar leis que destroem a natureza”; que quer enterrar a educação pública em todos os níveis assim como o SUS (que salva vidas) e o MST (Que produz comida para alimentar a vida).

      É preciso mostrar esse homo fakenews que quer, acima de tudo e de todos, que a mamata continue cheia de tetas para alimentar sua ninhada.

Rafael Alvarenga

Cabo Frio, 01 de julho de 2020

BAIXARIA

Baixaria na campanha

A campanha eleitoral, em tempos de pandemia do covid-19, promete muita baixaria especialidade dos bolsonaristas no Brasil inteiro e Cabo Frio não seria diferente. O importante é que os partidos e candidatos progressistas não caiam na esparrela de responder no mesmo nível.

Ratos de esgoto

Em matéria de baixaria e notícias falsas os bolsonaristas tem graduação, mestrado, doutorado e pós doutorado. Tudo que lhes falta em qualificação intelectual sobra na safadeza, grosseria e tantas outras atividades inomináveis. Neste ramo, são imbatíveis, verdadeiros ratos de esgoto.

QUE OPOSIÇÃO É ESSA? – Mirinho Braga (*)

Respeito a todos, minhas divergências são e sempre serão, puramente de cunho político, jamais será de ataque pessoal.

Maturidade política é essencial.

Mas não posso deixar de questionar coisas que vejo e que podem confundir a população.

Fico abismado quando vejo candidatos nas redes sociais se dizendo de oposição.

Depois de saborear um vasto tempo de apoio a André, alguns personagens resolveram se aliar ao plano A da turma do doutor.

O meio ambiente de André, agora, anda de mãos dadas com o partido de Crivela;

Os serviços públicos de Granado, também mudou de lado;

O moço do caixão, agora se diz oposição.

A rima é ocasional, mas as informações são lúcidas e verdadeiras.
Estão aí para todo mundo ver!

Uma simples pesquisa, nas redes, mostrar que alguns personagens, num passe de mágica mudaram de posição.
De “genial” Granado passou a ser bestial. O café está chegando frio, as raposas “pastoreadas” estão mudando de covil.

As perguntas que ficam no ar:
A mando de quem?
Quem os colocou lá?
Para que?

O que parece ser não é, mas vai aparecer!

Ouça, mire o olhar, preste atenção, você vai perceber.

Boa tarde!

(*) Ex-prefeito de Búzios.