A ARQUITETURA DO GOVERNO

A ressaca da vitória, após o cair da tarde de domingo mal acabou e os caciques, grandes e pequenos se movem buscando assegurar e até consolidar espaços de poder. Nada mais é que a montagem da arquitetura político/administrativa, que pretende governar a cidade nos próximos quatro anos.  

É o momento da formação do secretariado, que leva em consideração vários fatores, inclusive a maior ou menor proximidade política e pessoal com o prefeito. Também não escapa o gordo ou magro orçamento da pasta e sua capacidade de alcançar e influenciar o maior número de pessoas.

Processo bastante semelhante se dá na formação da mesa diretora da câmara com maior ou menor influência do prefeito e de seus agentes políticos no legislativo. A capacidade de negociação e a credibilidade junto à sociedade pesam muito nesse momento e são essenciais para o sucesso ou desgaste do futuro governo.

A mídia reflete parcialmente toda a movimentação que acontece nos bastidores, particularmente as pressões e “caneladas” aqui e acolá, típicas da transição e formação do governo.

Acalmem os corações: é assim mesmo que funciona!

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Um comentário em “”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *