PEQUENAS DOSES

Dinheiro na bunda!

O que dirão os candidatos da ultra direita a prefeitura de Cabo Frio após o vice-líder do governo Bolsonaro, no senado, Chico Rodrigues ter sido apanhado pela Polícia Federal com dinheiro preso entre as nádegas? Bolsonaro não conhece a bunda de Chico? Bolsonaro, muito humano, criou a cédula de 200 para amenizar o sofrimento do senador.

Fugindo de Witzel

São três candidatos da ultra direita aqui por Cabo Frio: Capitão Diogo, Sérgio Azevedo e Gurgel. Essa turma primeiro apoiou a eleição de Wilson Witzel. Mas depois que o ainda governador caiu em desgraça, fazem discursos como se nunca o tivessem conhecido.

Amnésia coletiva

Wilson Witzel, reverenciado também por Adriano Moreno/Cati, do Democratas, foi afastado depois de ser acusado de ter colocado a “mão na botija”, em plena pandemia. Agora, nenhuma das três peças da ultra direita sequer o conhecem ou dele ouviram falar. A pergunta que não quer calar é: alguém conhece o senador bolsonarista Chico Rodrigues apanhado pela PF com dinheiro na bunda?

A mesma linha

José Bonifácio está levando porradas extremamente agressivas nas redes sociais. O candidato do PDT as responde com grande moderação, inclusive aquelas que tratam de sua saúde. José Bonifácio mantém a mesma linha da qual não se desvia: uma campanha propositiva, aberta ao debate, voltada para discutir idéias e não cair no baixo nível.

Adriano: o mesmo tom

O prefeito Adriano Moreno adota, em 2020, campanha semelhante a que fez, na eleição extemporânea na qual ficou em 2º lugar, assumindo após a impugnação de Marquinhos Mendes. O prefeito tenta criar a imagem de perseguido e injustiçado, inclusive acusando a mídia.

O chororô de Adriano

Adriano Moreno e sua turma enfrentam, entretanto, um problema: ele, em 2020, não é mais um simples candidato, mas o prefeito e a sua administração são rejeitados majoritariamente pela opinião pública. O chororô não tem funcionado e as redes sociais o repudiam a cada aparição. Parece que o “gênio da lâmpada” não conseguiu emplacar seus sortilégios.

Qual o destino?

No meio político, particularmente nas paredes murmurantes do Palácio Tiradentes, onde o cafezinho começa a ficar frio, a pergunta é: qual o destino do gênio das finanças, que ia revolucionar a secretaria de fazenda de Cabo Frio? Vai voltar para a Zona Metropolitana do Rio de Janeiro? Conseguirá emprego no setor financeiro depois da excepcional administração aqui no município?

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *