É MUITO ABUSO!

É muito abuso!

A ENEL cortou o fornecimento de energia de 14 prédios públicos da prefeitura de Cabo Frio. A ENEL (comprou a Ampla Energia) é subsidiária da ENEL, elétrica italiana, que tem como maior acionista o governo da Itália através do Ministério de Economia e Finanças. Em tempo: os serviços prestados pela estatal italiana, em nossa Região dos Lagos são muito ruins e corta energia em plena pandemia. É muito abuso! Se fosse uma estatal brasileira os privatistas de plantão estariam estrilando.

Goleada!

O Botafogo, mesmo jogando sob protesto, aplicou goleada de 6 X 2 sobre a Associação Desportiva Cabofriense (ADC), que nada tem a ver com a tradicional Associação Atlética Cabofriense (AAC), embora tente lhe copiar a estética. O jogo aconteceu no “Niltão”, no Rio de Janeiro para desgosto do secretário de esportes Flávio Rebel, porque a partida não pode ser realizada no “Correão”.

O Verme!

O pouco apreço pela vida humana de um governo federal bolsonarista está levando o país a ser recordista em óbitos e tornando o brasileiro um pária no planeta. Seguindo a “regra”, Cabo Frio está uma vergonha. O governo é incompetente em todas as áreas e com a saúde não seria diferente. O bolsonarismo é um verme que tudo corrói.

Alair + Marquinhos + Adriano

A saúde no município de Cabo Frio não piorou por acaso e muito menos de uma hora para outra. A destruição do sistema público de saúde é obra dos governos de Alair Corrêa e Marquinhos Mendes, “sheiks”, que nadavam em royalties do petróleo: Adriano esta completando a obra e parece bastante satisfeito com o resultado.

Os investimentos drenados

Os “sheiks” não souberam investir. Era mais negócio brincar e auferir dividendos políticos com micaretas (Cabofolia), no qual apareciam como galãs suburbanos reverenciados pelos bajuladores de plantão. A falta de seriedade drenou os recursos e hoje Cabo Frio não tem nada, nem mesmo cemitério para enterrar seus mortos.

Milícia é nociva a democracia

Basta uma rápida observação para perceber que as milícias estão investindo pesado na Região dos Lagos. É preciso que a população identifique as candidaturas ligadas a esses tipos de práticas nocivas a democracia e a liberdade de expressão. Alguns tem discurso macio, mas seus aliados expressam com muita clareza a que vieram. Todos, sem exceção veneram Bolsonaro.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *