CAPA PRETA

A quarentena desperta a memória do blog. Sob o promessa que construiria a sonhada sede da Academia Cabo-friense de Letras o então prefeito Alair Corrêa foi eleito membro da ilustre academia, sem livro e até mesmo um decreto de sua própria lavra, mas com a caneta cheia de tinta. Sua introdução se deu no 2º andar da Branca Confeitaria, altivo, de peruca e capa preta conduzido pelas mãos dos acadêmicos José Roberto Rocha e Célio Guimarães. Cena inesquecível, que entrou para a biografia dos participantes do evento.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *