O DESTINO DO “PISCINÃO”

A megalomania de Alair Corrêa criou a Praça das Águas, que o povão logo apelidou de “Piscinão de Alair”. Uma afronta a natureza, tentando competir com a beleza da Praia do Forte (Barra), o “piscinão” é de manutenção caríssima e se transformou em foco de mosquitos para dengue, zika e chikungunha. Tem que ser aterrado e fazer um jardim.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Um comentário em “O DESTINO DO “PISCINÃO””

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *