PEQUENAS DOSES

Acordo com o governador

Adriano Moreno e Antônio Carlos Vieira, o Cati, estão no Democratas, de César e Rodrigo Maia, mas não deixam de noivar com Wilson Witzel. Iranildo Campos na saúde cabofriense revela acordo político também com o governador.

O poder de Miguel Alencar

A presença do vereador Miguel Alencar, servindo de “guia turístico” ao novo secretário de saúde, o policial reformado Iranildo Campos, mostra quanto o atual secretário de governo é poderoso junto ao esquema político dominante na prefeitura de Cabo Frio.

Recursos Humanos?

Muita gente não imaginava que Miguel Alencar pudesse ter em mãos tanto poder. As paredes do cafonérrimo (foi construído por Alair Corrêa) Palácio Tiradentes chegam a confundir o gabinete do secretário de governo com o departamento de recursos humanos.

Folha inchada

Na tentativa de se salvar e se possível conseguir a reeleição, o governo de Adriano Moreno faz acordo com gente de qualquer segmento político: Alair Corrêa, Marquinhos Mendes, Bolsonaro, Witzel etc. Não é por acaso que a folha está tão inchada.

Cláudio Leitão X Adriano Moreno

O ex-secretário de educação, Cláudio Leitão e o prefeito Adriano Moreno, continuam batendo de frente. O prefeito foi a Programa Sidnei Marinho e bateu firme em Leitão, que terá direito de resposta e promete responder a altura.

Como no PSD das antigas

O presidente da câmara, Luis Geraldo, lidera um grupo que opera de forma muito semelhante ao PSD de Tancredo Neves, Juscelino Kubitschek e Benedito Valadares: a discrição no trato da política. No momento, o assunto é o fortalecimento das nominatas para a eleição de vereadores.

Iranildo e as OS’s

Hoje, o vereador Rafael Peçanha, líder da oposição na câmara, vai estar a partir das 9 horas no Programa Sidnei Marinho, na Litoral News. O vereador deve abordar a relação da nomeação de Iranildo Campos para a secretaria de saúde e a implantação das Organizações Sociais (OS’s), no município.

Entre “tapas e beijos”

A extrema direita cabofriense vive crise intestina. Eleito com o PSL e Witzel, o deputado Sérgio Luiz Azevedo muda de “armas e bagagens” para a APB, com Bolsonaro. No mesmo campo, o rival deputado Mauro Bernardo, ainda no PROS, pode ficar sem partido para concorrer à prefeitura de Cabo Frio.

Tsunami ou Marola?

Gurgel, Sérgio Luiz Azevedo, Mauro Bernardo e Adriano/Cati disputam o populismo de ultra direita, tão em moda com a onda bolsonarista, que varreu o país. A eleição vai mostrar até que ponto o tsunami se transformou em marola.

PSOL, querendo crescer em Tamoios

O PSOL procura ampliar sua atuação no 2º Distrito de Tamoios e ao mesmo tempo tenta estabelecer conversa com a recém-criada UP (Unidade Popular). O professor Betinho Póvoas considera que é necessário o aprofundamento do debate com a nova legenda.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *