RALO DO DINHEIRO PÚBLICO

Como explicar que a mesma pessoa que afirmou que a Comsercaf era “ralo do dinheiro público em Cabo Frio” e que prometeu extingui-la, além de manter, cresceu o orçamento da autarquia em 150%? Adriano Moreno é um inconseqüente ou suas promessas não tem o menor valor?

REELEIÇÃO?

As paredes do Palácio Tiradentes, sede da prefeitura de Cabo Frio, engrossam os rumores da falta de empatia do prefeito Adriano Moreno e do seu “1º Ministro”, Antônio Carlos Vieira, o Cati. Reeleição? A única chance está na colocação dos salários dos servidores, em dia. Mesmo assim a dupla vai ter que batalhar muito para chegar em outubro com chance eleitoral.

FATURANDO NA SAÚDE

Tem muita gente querendo faturar politicamente em cima do quadro caótico em que vive a saúde pública em Cabo Frio. É gente que utiliza métodos da extrema direita, embora com discurso progressista, sem qualquer conteúdo. Os palcos principais são as redes sociais da internet.

QUAL A REAÇÃO DO PSDB?

Qual a reação do ninho tucano, no Rio de Janeiro e Brasília, após Marquinhos Mendes ter perdido qualquer possibilidade de se candidatar nas eleições para prefeito de Cabo Frio, em 2020? Até o momento, apesar de muitas bravatas, a possível candidatura de sua esposa não colou.

CANDIDATOS & PARTIDOS

Quem conhece a política partidária e a relação das nacionais e estaduais com os diretórios das cidades do interior garante que muita água ainda vai passar sob as pontes Feliciano Sodré e Márcio Corrêa, no Canal do Itajuru. Tem candidato a prefeito que pode perder o partido?

OS “POINTS” DA NOITE DE CABO FRIO

Os dois grandes “points” da noite cabofriense são o bairro da Passagem e a Rua Porto Alegre, que atravessa o Jardim Flamboyant e chega até as Palmeiras. O “Boulevard Canal”, que tem recebido ação promocional de empresários e do governo até agora não voltou a decolar. O que falta?

TEMPOS SOMBRIOS

O episódio da tietagem sobre o ex-goleiro Bruno, no Shopping Park Lagos, envergonha Cabo Frio. Mostra como os valores morais e éticos estão completamente invertidos e não encontram eco na sociedade. Estamos vivendo tempos sombrios.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *