ONDE ESTÁ O TENERA?

Criado pelo ilustrador inglês Martin Handford, “Onde Está Wally?”, popularizou o personagem Wally, que desaparecia na multidão, justificando a pergunta “Onde Está Wally”. Em Cabo Frio, a pergunta é: Onde está Tenera, o denunciante de propina, na prefeitura?

Quem vai desmentir o Tenera?

O personagem Tenera é conhecido em Cabo Frio. Não nasceu agora e muito menos foi criado por algum chargista inglês. Circula na cidade tem tempo e sua denúncia foi da maior gravidade. Onde está Tenera? Deve ser encontrado com facilidade. O que está difícil de encontrar é alguma autoridade da prefeitura, que venha a público desmentir o Tenera. O que não pode é fingir que nada aconteceu.

Rafael, o sucessor

Foi muito grande a repercussão da entrevista de José Bonifácio, no Programa Sidnei Marinho. Na parte final do programa José Bonifácio disse que, caso eleito, não será candidato a reeleição, e convocou Rafael Peçanha para governar com ele e ser seu sucessor. As redes sociais não deram sossego.

DE CABELOS QUASE RUIVOS

Dirlei Pereira, de cabelos quase ruivos, membro da ASPICA (Associação dos Pintadores de Cabelo de Cabo Frio), entidade fundada por Moacir Cabral e presidida pelo decano Amaury Barbosa, passou rapidamente pela galeria do Café Pertutti. Perguntado pelo Tenera ele devolveu: cadê o Tenera? Pelo jeito, nem o Dirlei sabe. E se Dirlei não sabe …

Candidato a prefeito

O ex-vereador (dois mandatos) e ex-secretário de saúde e de governo e homem de confiança do “velho morubixaba” disse apenas que é mais uma vez candidato a prefeito. Explicou melhor antes de alguma confusão. A candidatura depende da emancipação de Tamoios, aí sim, é candidatíssimo a prefeito do novo município. Os cabelos brancos foram deixados para trás: deve estar preparando o visual da campanha.

QUAL O FUTURO POLÍTICO DE CECÉ?

O ex-deputado federal Paulo César Guia está numa difícil situação política. Filiado ao PR, hoje PL, sob o controle do deputado Sérgio Luiz Azevedo, que é líder do PSL, na Assembleia Legislativa. Além disso, os ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho estão presos. Qual será o futuro político de “Cecé de Jairinho”, também conhecido como “mão que salva”?

SEM PERDER A TERNURA – Rafael Alvarenga.

Sem perder a ternura

Quando aquele pequeno cacto chegou à encosta pedregosa só não chorou porque, em certa altura dos acontecimentos, perder uma gota d’água pode custar a própria vida. Mas estava desolado. Foi arrancado do colo frio e espinhento da mãe e lançado nessa vida dura! Vento impiedoso! Ao menos o empurrou até uma pequena fenda. Os primeiros dias e noites passou deitado na sujeira, entregue a tristeza. No entanto logo veio a fome e ele teve que se erguer. Não tinha outro jeito senão criar suas raízes, juntar suas coisas e batalhar.

O vento não fazia cerimônia e trazia tudo. Depois o cacto selecionava e com muito custo dispensava o que não lhe servisse. Com muito custo segurou seu quinhão de terra e se enraizou no mundo. Um dia veio a primeira chuva. Uma enxurrada pela pedra lisa. Teve que se agarrar para não ser lançado ao mar. Em compensação bebeu tanta água que ficou roliço feito uma cana caiana.

O cacto vivia feliz na encosta. Nem o sol forte, o sal zinabrento e os longos meses de estiagem o faziam pensar em mudar de vida. No seu pedaço de fenda fazia seu próprio alimento e crescia. Possuía espinhos poderosos e ninguém se atrevia com ele. Era duro porque a vida era dura.

Ao ver o nascer do sol ele deixava até uma lágrima escorrer pelos espinhos. As pedras diziam que era o orvalho da manhã. Mas as bromélias afirmavam que era uma forma singular de endurecer sem perder a ternura.

Rafael Alvarenga

Cabo Frio, 26 de outubro de 2019

BONIFÁCIO: GESTO DE APROXIMAÇÃO COM RAFAEL PEÇANHA.

Entrevistado na manhã de ontem, no Programa Sidnei Marinho, José Bonifácio chamou o vereador Rafael Peçanha para se juntar a ele na campanha para prefeito. Convidou o vereador, caso eleito, para compor o governo e adiantou que Rafael seria preparado para a sua sucessão, na medida em que ele José Bonifácio não será candidato a reeleição.

É muito estranho!

O Tenera escafedeu-se? Não vai mais dar o ar da graça no Programa de Dirlei Pereira? Não vai reafirmar as graves denúncias que fez contra o ‘assessor especial’ Antônio Carlos Vieira, o Cati? Não quer sentar na frigideira? O que terá acontecido para o recuo tão evidente do denunciante? Era tudo mentira? Se era, a denúncia foi uma irresponsabilidade, mas porque o governo não fala? Por que o governo não rebate denúncias tão graves? É muito estranho!

Demissões na saúde

A saúde pública municipal está uma bagunça desenfreada, que quase todos reconhecem. Em meio aos absurdos do dia a dia, o inchaço da folha, administrado politicamente pela secretaria de governo e pelas assessorias especiais do gabinete do prefeito, acabaram por render muitas demissões, que incomodam os servidores.

Dieta de engorda

O problema anotado há tempos pelo secretário de fazenda Clésio Guimarães é que a folha tem que passar obrigatoriamente por severa dieta e emagrecer. Dieta tem sido administrada pelo secretário de governo, Miguel Alencar e pelo assessor especial Antônio Carlos Vieira, o Cati. A dieta da folha de pagamentos acaba sendo de engorda, tornando ainda mais difícil a situação financeira da prefeitura.

Adriano: a decepção é ainda maior.

Por que é tão grande a rejeição ao prefeito Adriano Moreno e ao seu ‘assessor especial’, Antônio Carlos Vieira, o Cati? A população cansada dos 22 anos de Alair e Marquinhos apostou muito neste prefeito de Cabo Frio. Acreditou que tudo ia mudar para melhor e se muniu de esperanças. Como nada mudou, a decepção é ainda maior.

O povo não votou em Cati

Na democracia de ‘modelo presidencialista’ como a nossa, a aprovação e a rejeição, no município, é ligada a figura do prefeito. Ora, o voto ali na cédula foi para Adriano Teves Moreno e não para Antônio Carlos Vieira: o eleitor não votou, não elegeu Cati.

Prefeito frágil

O prefeito se mostra frágil, inapto para governar, deixando claro que não está preparado para ser prefeito. Em nenhum momento Adriano Moreno assumiu pra valer e tomou as rédeas do governo. O prefeito ou aquele que deveria ser o prefeito de fato e de direito só se lamenta e deixa seu governo se partir em pedaços, deixando o município no caos em que se encontra.

Candidatos: vai afunilar

É muito grande o número de candidatos a prefeito de Cabo Frio. A maior parte deles quer mesmo é aparecer para dar aquela levantada em possível candidatura a vereador e até mesmo, em 2022, a deputado estadual. Com a virada do ano certamente vai acontecer o afunilamento das candidaturas e o número cai para menos de seis para depois polarizar entre dois nomes.

Qual é o perfil?

Pontuando a posição dos “Inconfidentes” Juninho Caju diz que “Iremos escolher em conjunto um candidato para apoiar que pode ser de qualquer partido, mas que tenha nosso perfil. Resta perguntar ao “porta voz” afinal que perfil é esse dos “Inconfidentes”, que quer influenciar a escolha do candidato a prefeito?

POLUIÇÃO: AUDIÊNCIA NO MPF.

Acontece hoje, quarta-feira, 30, no MPF- Ministério Público Federal , em São Pedro da Aldeia, audiência às 11 horas, com a presença da Prolagos sobre a poluição e degradação da Laguna de Araruama. A situação da Laguna de Araruama vem se agravando, com graves conseqüências sócio-econômicas para os municípios da Região dos Lagos. O MPF já denunciou a Águas de Juturnaíba e seu gerente ambiental Carlos Vieira Gontijo por delito ambiental e pediu multa de 15 milhões de reais.

Laguna: poluição aumenta

Na audiência, com o MPF várias entidades preocupadas e defensoras do meio ambiente estarão presentes. É preciso muita responsabilidade no trato dessa questão: da mesma maneira que no Nordeste existe a ‘indústria da seca”, em nossa região acontece a ‘indústria da poluição da laguna’, que rende dividendos eleitorais, mas não consegue resolver esse problema da maior gravidade, com a laguna cada vez em pior estado.

VESTIDA PARA EXISTIR – Vanessa Barbara

Uma mulher chique deve saber se vestir apropriadamente para a ocasião, o clima e o local, cuidando sempre para checar se aquele evento possui qualquer indicação de dress code: esporte fino (blusinha com estampa de João Pessoa), social (cabe aí um par de ombreiras) ou de gala (alguma coisa bufante e/ou com pompons).

Contudo, nos últimos anos, os códigos de vestuário no Brasil se tornaram muito mais simples, pois só há um tipo de traje adequado: o que eu chamo de “manifestação completa” ou “casual chic de guerrilha”. Ele pode ser adotado em qualquer ocasião que envolva a vocalização de ideias próprias, de opiniões divergentes ou o simples exercício das liberdades democráticas previstas na Constituição (art. 5o., incisos IV, IX, XVI).

A peça principal do look consiste em um tênis de corrida já amaciado e resistente a grandes quilometragens. A blusa deve ser de manga comprida e tecido impermeável, que é para proteger a pele do contato com nuvens despóticas de gás lacrimogêneo. Recomenda-se o uso de jaquetas de chuva, mesmo se não estiver chovendo. Burcas são uma opção ainda pouco explorada.

É importante cobrir o máximo possível do corpo. As calças têm de ser compridas e de tecidos grossos (como jeans) para proteger de estilhaços de bombas de efeito moral. Quanto ao cabelo, deve estar preso em um coque casual, sem a aplicação de cremes que possam reagir aos gases e provocar combustões inesperadas. Para o rosto, sugiro um make ousado e provocantemente oculto sob a máscara de gás com filtro duplo, própria para vapores tóxicos; na falta de verba, vale levar cachecol, bandana, máscara de pintor ou mesmo uma blusa de gola alta para cobrir o nariz. Também é recomendável ter uma camiseta extra para trocar a roupa contaminada, feito uma debutante depois da valsa.

Um acessório cada vez mais em voga, sobretudo depois que muita gente perdeu o olho em confronto com balas de borracha, são os óculos de segurança industriais. Mais uma vez, é possível improvisar com um par de óculos de natação ou máscaras de solda – principalmente se as peças ornarem com o capacete. Ou com um balde na cabeça.

Escudos de diferentes materiais trazem ainda mais glamour à mulher brasileira moderna, com destaque para boias infláveis de jacaré e coletes salva-vidas para amortecimento.

Não é agora que o preto vai sair de moda.

  • Folha de São Paulo – setembro de 2017.

TEMPESTADE OU CHUVISCO?

Depois de anunciar tempestades tropicais recheadas de chuvas torrenciais, trovoadas e até mesmo raios, o programa predileto da turma do “senadinho”, esteve morno. O advogado Marcelo Tenera mais uma vez não compareceu. O que terá acontecido com o furor oposicionista do Programa do Dirlei, que representa um “racha” dentro do grupo que elegeu Adriano Moreno/Cati? Cartas para a redação aqui do blog.

Namoro ou Amizade?

A Baixada Fluminense está cada vez mais insinuante aqui na Região dos Lagos, especialmente em Cabo Frio. O prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, que tem interesses nem tão luminosos na cidade, amplia seus investimentos e vai ter representantes diretos e indiretos na campanha eleitoral de 2020, embora já esteja apascentando suas ovelhas a área da gastronomia (pastéis e pizzas) e namora (quase noivado), para algumas fontes já até “casou” com certa área “ferrenhamente oposicionista”.

Carrasco dos Professores

Importante lembrar que Washington Reis, prefeito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, não paga o salário dos professores a meses. Não está nem aí para a Educação e para os professores. Perguntado sobre o assunto, Washington Reis mandou quem não estivesse satisfeito mudar de profissão.

Os eleitores e os partidos

A fragilidade dos partidos políticos tem sido característica da jovem democracia brasileira. Segundo a Justiça Eleitoral o PSOL de Cabo Frio tem mais de 200 filiados, mas o número de votantes na convenção municipal não chegou a uma centena, precisamente 76. Essa deve ser a tônica das convenções e congressos realizados no município.

54º ENCONTRO DE ENTIDADES NEGRAS DO INTERIOR DO RJ.

No fim de semana aconteceu, em Vassouras, o 54º Encontro de Entidades Negras do Interior do Estado do Rio de Janeiro. No encontro foi eleito o novo presidente, que ficou com representante de Itaocara. O novo  tesoureiro é de Magé e como 1º secretário foi eleito o militante João Félix, de Cabo Frio.