O LODAÇAL DA POLÍTICA

Escândalos, seguidos “barracos”, ofensas a dignidade de adversários, notícias falsas. É nesse pantanal lodoso, cheio de ódio e de muitos oportunistas, que se aproveitam da confusão para se “dar bem”.

Esse tem sido o “mundo político” em que mergulhou a sociedade cabofriense. Nada mais é empecilho para destruir a reputação alheia, nem mesmo a perspectiva de ações judiciais.

Os “homens de bem” que promovem as ações mais escandalosas e condenáveis são justamente aqueles, que combatem, ao menos da “boca pra fora”, em nome de Deus, da moral e dos bons costumes.

O mais chocante é a participação de jovens, utilizando métodos semelhantes às brigadas integralistas e fascistas, que promovem verdadeiros arrastões de ódio nos perfis e páginas, nas redes sociais.

O mundo da “pós verdade”, neoliberal, das primeiras décadas do século XXI, permite tudo, inclusive a derrocada da democracia representativa e burguesa, que lhes permite a voz.

A extrema direita, nazi-fascista, não dá tréguas a nenhuma reputação, prega a liquidação das instituições e renega direitos conquistados a duras penas pela sociedade, particularmente os trabalhadores.

Cabo Frio precisa se rediscutir, debater o destino que quer para filhos e netos. Esse debate deve ser livre, aberto e democrático como propõe o jornalista Moacir Cabral, em seu Cidade Viva.

Diante da profunda crise ética, não dá para esperar mais.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *