ENTREVISTA COM A PRESIDENTE DA ACIA, PATRÍCIA CARDINOT.

O Blog do Totonho entrevistou a empresária do ramo imobiliário e presidente da ACIA, Patrícia Cardinot. Patrícia destacou o papel da mulher, a relação com a Prefeitura de Cabo Frio e a falta de união, que parece ser marca registrada da cidade.

Blog – Você pode traçar para o blog um perfil pessoal e profissional, inclusive as razões que a levaram a presidência da ACIA?

Patrícia – Sou uma mulher independente com 47 anos sem filho e marido e dedicada totalmente ao trabalho e a minha atuação voluntária na busca das melhorias da segurança pública e melhorias no geral. Estar sempre ajudando no que for possível para evitar que crianças e adolescentes caminhem para o tráfico, caminho na maioria das vezes sem volta sem volta, que não apenas prejudica ao jovem, mas sim a sua família.

Blog – Qual a importância de uma mulher, empresária estar presidindo a ACIA, a maior e mais importante associação empresarial da região?

Patrícia – Eu fico muito honrada por ter sido indicada e por ser uma mulher de família humilde sem ser família tradicional, não sendo mulher de ninguém poderoso, amante de ninguém e, além disso, chegar a um cargo de tanta importância na cidade. Ao aceitar concorrer nem me dei conta de sua amplitude e responsabilidades. Os bônus são poucos, mas o ônus é bem maior. Tenho enfrentado grande preconceito por ser mulher em Cabo Frio e o triste é que esse preconceito vem principalmente das mulheres empresárias, que às vezes não aceitam outra mulher brilhar e se destacar e tentam desconstruir minhas ações por seus egos e infelizmente não se unem, parecendo ser eu uma grande ameaça. Triste, mas verdade que ocorre. .

Blog – Faça uma análise da crise econômico-financeira vivida pelo país (estagnação e até recuo das atividades econômicas) e a crise em Cabo Frio onde nitidamente muitas casas comerciais estão fechando suas portas.

Patrícia – Vejo a cidade de Cabo Frio em pleno caos administrativo, infelizmente e sem liderança na gestão. Vejo uma falta de pro atividade e criatividade na administração, no geral em todos os setores pra que assim a cidade caminhe já que não decolou até agora Não vejo, infelizmente, um caminho promissor futuro. O que vejo é um desemprego enorme, falta de políticas públicas nos bairros e comunidades, turismo feito da forma correta e criativa como deveria ser no momento de crise. É o momento que o competente administrador se destaca já que administrar com dinheiro é fácil e sem dinheiro se faz necessária sabedoria e competência. Não basta ser técnico no setor, mas aceitar muitas vezes críticas construtivas e mudar atitudes errôneas e ações antiquadas que nunca deram certo há anos e não vão dar. Ocorre é que bloqueiam pessoas competentes e inteligentes de se aproximarem e tentam desqualificar suas imagens, atitudes pequenas e sem ética. Não conseguem esconder o que é óbvio aos olhos de todos que é uma situação caótica com nossas lojas fechando portas, lojas tradicionais fechando, desemprego total e o crescimento da criminalidade, que migra pra nossa cidade. A cada dia precisamos de muitas ações e não vemos nenhuma sendo tomada de forma cabível pelo poder público. As polícias civil e militar é que estão nos salvando do caos total, já que infelizmente temos hoje uma guarda municipal sucateada como nunca tinha visto antes e profissionais da guarda querendo atuar e sem as mínimas condições, inclusive com viaturas. .

Blog – Existe relação do comércio via internet com a crise do comércio local? Como descrevê-la?

Patrícia – A internet mostra nas mídias sociais muitos fatos e blogs como o seu que já estava fazendo muita falta já que trás sempre a verdade e o conteúdo construtivo e verídico pra que as pessoas esclareçam suas dúvidas. .

Blog – Qual a relação entre a ACIA e outros órgãos empresariais com a prefeitura de Cabo Frio?

Patrícia – Hoje como presidente as poucas vezes que fui até o gabinete do prefeito acompanhando empresários da rua dos biquínis sempre fomos atendidos e também o prefeito foi convocado à reunião na ‘Rua dos Biquínis’ e compareceu. Não vejo problemas até aqui já que a ACIA na minha gestão não pede favor, mas exige seus direitos e se não estamos sendo atendidos busco as soluções que se não são dadas solicito e solicito até ser realizada ou eu mesma vou até secretários solicitar e busco como já consegui varias soluções até aqui com tão pouco tempo de gestão e provo, assim acredito que querer é sim o meio de fazer e realizar. Basta querer e contornar as dificuldades fazendo os empresários entenderem que às vezes precisamos sim pagar um material uma tinta e o poder público entrar com a mão de obra já se faz muitas ações. Com amor a cidade acho que tudo é possível e não amor apenas ao próprio bolso. Se não olharmos ao nosso redor não vai adiantar seu jardim estar verde, pois se em sua volta tudo secar você será atacado e perderá o que você cuidou também para os outros e não sobreviverá na crise e no caos. Precisamos de união e isso é infelizmente o mais difícil em Cabo Frio.

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *