PEQUENAS DOSES

  • Na próxima quarta-feira, 29, acontece a Audiência Pública, que vai examinar e debater o parecer do Tribunal de Contas do Estado – TCE-RJ das contas da administração de Marquinhos Mendes, em 2017.
  • O ex-prefeito tem “corrido coxia”, como diria Vovô Bibiu. Marquinhos Mendes tem trabalhado intensamente para ganhar uma sobrevida política para 2024, porque 2020 já está fora.
  • O programa de Dirlei Pereira, em emissora de rádio, recebe a oposição ao governo de Adriano Moreno. Há alguns anos Dirlei Pereira era o secretário municipal de saúde de Alair Corrêa e Adriano, membro da bancada do “Chefe”. Coisas da política cabofriense.
  • Na época, o vereador Adriano Moreno usou sua influência política e indicou como secretário de saúde, o médico ortopedista Carlos Ernesto, que hoje responde pela Defesa Civil do seu governo. Coisas da política cabofriense.
  • O ex-deputado federal Paulo César Guia usou as redes sociais da internet para relembrar seu tempo de músico. “Cessé de Jairinho” foi clarinetista da “furiosa”, banda da Sociedade Musical Santa Helena e não esqueceu as macias poltronas do Congresso Nacional.
  • O modelo de tratamento de esgoto “a tempo seco” foi implantado pela Prolagos. A concessionária vende água, mas não trata o esgoto como deveria. Até quando a Laguna de Araruama vai resistir?
  • Muita gente se pergunta qual será o impacto das denúncias do ex-secretário de educação Cláudio Leitão contra o governo de Adriano Moreno. As denúncias atingem mais intensamente o secretário de fazenda Antônio Carlos Vieira.
  • Cabo Frio recebeu nos últimos 23 anos bilhões (bilhões mesmo) de royalties do petróleo. Os prefeitos Alair Corrêa, Marquinhos Mendes e Adriano Moreno nunca se preocuparam em criar um “Fundo Soberano” para investir em infra-estrutura. Resultado? Saúde e saneamento sucateados.
  • Radamés Muniz e Paulo Cotias, apesar da falta de recursos, têm realizado trabalho bastante criativo, na área de turismo. A dupla mostra que, se tivesse mais apoio, poderia se tornar um meio de alavancar a aprovação do governo.
Compartilhe:
Instagram
0Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *